Header Ads

HOP - REBELDES SEM PÁSCOA

Direção: Tim Hill
Roteiro: Cinco Paul, Ken Daurio e Brian Lynch
Elenco: James Marsden, Russell Brand (voz), Kaley Cuoco, Hank Azaria (voz), Gary Cole, Elizabeth Perkins, Hugh Laurie (voz), David Hasselhoff.

Seguindo a linha de Alvin e os Esquilos e Zé Colméia, Hop – Rebeldes sem Páscoa é o mais novo longa-metragem misturar animação com live-action, e chega aos cinemas nessa sexta-feira. Mantendo o mesmo nível dos exemplos do gênero, o filme trás algumas boas piadas, mas limita sua audiência somente ao público infantil.

Na trama, Fred O'Hare (James Marsden) é um adulto irresponsável que ainda mora com os pais, enquanto vê suas irmãs se saírem mais bem-sucedidas que ele. Paralelo a isso, na Ilha de Páscoa, Júnior é um alegre coelho falante – filho do atual coelho da Páscoa – que sonha em ser músico. Com medo da responsabilidade de ter que assumir o cargo de seu pai, Júnior foge para Hollywood onde pretende se tornar um baterista famoso. É então que o seu caminho se cruza com o de Fred. Juntos eles formam uma improvável amizade, enquanto tem que enfrentar as temidas Boinas Rosas – soldadas enviadas para resgatar o coelho – e um pintinho rancoroso ajudante do pai de Júnior, e que sonha em assumir o posto de seu chefe.

Ainda que a história seja extremamente infantil, o roteiro – escrito por pelo trio Cinco Paul, Ken Daurio e Brian Lynch – ainda dá lugar a algumas boas piadas adultas: a da casa da Playboy é ótima. Porém, a minha preferida ainda é a cena em que Júnior se disfarça de um coelho de pelúcia. Vale destacar que o roteiro ainda é bem sucedido ao inserir uma boa dose de sarcasmo: “Coelho da Páscoa não faz sentido. Você não põe ovos. No máximo você seria a galinha da páscoa!”

O problema é que todo o resto do filme não passa de um amontoado de clichês, situações sem graça e, algumas, absurdas. Afinal, o vilão realmente precisava ser mexicano? E qual criança que cresce sonhando em “ser” o Coelho da Páscoa? Ao final, o resultado é um filme com ótimos efeitos especiais – é incrível a riqueza de detalhes na concepção dos coelhos – e ideal para as crianças que ainda acreditam no coelhinho. Mas não para porcentagem do público que já sabe de onde vem os ovos de chocolate.

Nota: (Razoável) por Daniel Medeiros


O Projeto 7 Marte gostaria de agradecer a Espaço Z e o Cinesystem por organizarem a cabine de imprensa aonde pudemos assistir a esse filme.

Maiores informações sobre o filme você pode encontrar na minha coluna no portal Confraria de Cinema.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.