Header Ads

SOBRENATURAL

(Insidious – EUA - 2010)
Direção: James Wan
Roteiro: Leigh Whannell
Elenco: Patrick Wilson, Rose Byrne, Ty Simpkins, Andrew Astor, Barbara Hershey, Lin Shaye, Angus Sampson e Leigh Whannell.

Fazia tempo que eu não sabia o que significava ficar com medo dentro de uma sala de cinema. Depois de assistir à maioria dos filmes de terror lançados em circuito comercial, além de, é claro, os clássicos do gênero, você começa a perceber as artimanhas utilizadas pelos realizadores para aterrorizar o seu público. Sendo assim, é no mínimo empolgante ver um diretor e um roteirista que saibam brincar com os clichês, sejam criativos nas escolhas narrativas e, principalmente, sabem assustar.

James Wan já havia mostrado o seu talento para o mundo em seu primeiro longa-metragem solo: Jogos Mortais. Entretanto, ainda que mostrasse alguns momentos de brilhantismo, a primeira aventura de Jigsaw ainda enfrentava vários problemas de direção. Sendo assim, grande parte do seu sucesso deveu-se ao ótimo (ainda que, em muitos momentos, equivocado) roteiro - escrito por Leigh Whannell – que exibia uma boa trama, um grande apelo à violência e um final surpreendente, estabelecendo uma fórmula de sucesso – que rendeu várias continuações, infinitamente inferiores.

Nesse caso, porém, não é uma questão de sorte. É clara a evolução da dupla, que além de conseguirem tornar inesperado até mesmo os maiores clichês do gênero, como mostrar vultos em uma janela; ainda arriscam-se em outros estilo, com os quais não estão tão familiarizados. Deixando de lado o torture porn para investir no subgênero de casas mal-assombradas, os dois contaram com a ajuda de alguém que entende do assunto: Oren Peli, criador do sucesso Atividade Paranormal, que atua aqui como produtor.

Buscando preservar as várias surpresas que o filme guarda para o público, não vou entrar em detalhes quanto à história. Sendo assim, basta dizer que trata-se de uma família que mudou recentemente para uma nova casa, e começam a presenciar estranhos acontecimentos no local. Aconselho, inclusive, a não assistirem nem o trailer, visto que a prévia entrega alguns das melhores e mais assustadoras cenas - motivo pelo qual não o disponibilizei abaixo do texto, como normalmente faço.

Ainda assim, não posso deixar de mencionar o ótimo design de som feito por Robert Cross. Além de criar um clima de crescente tensão, Robert apresenta a casa como um ambiente sinistro, onde todas as portas, escadas e alarmes soam a um volume quase ensurdecedor. Além disso, a fotografia de David M. Brewer e John R. Leonetti abusa do maior e mais funcional clichê do terror: a escuridão. Em certo momento, vemos um personagem sozinho em um plano geral, onde a única luz do ambiente é proveniente de uma lamparina que ele segura.

Mesmo que tenha os seus defeitos – o terceiro ato pode dividir opiniões – não há como negar que Sobrenatural, acima de tudo, assusta. E assusta muito. Quem é fã de terror e, assim como eu, sabe o quanto é empolgante quando um filme traz a sensação de medo de volta a você. Segurar firme no braço da poltrona, pular, ou mesmo (como aconteceu com algumas pessoas que estavam na sessão que assisti) gritar de susto. Isso sim é terror de qualidade.

Nota: (ótimo) por Daniel Medeiros


Para maiores informações sobre o filme, acesse o portal Confraria de Cinema.

21 comentários:

  1. Bem, depois disso eu só comprovei o que eu já pensava desse filme: NÃO VOU ASSISTIR. :D hehe

    ResponderExcluir
  2. Realmente depois de muito tempo sem entrar numa sala de cinema, contra minha vontade acabei indo, morri de susto, um ótimo filme, mas o medo é sinistro demais.

    ResponderExcluir
  3. Ahh... ser diretor de Jogos Mortais pra mim não é uma boa referência. O primeiro foi interessante (eu não diria bom), somente isso, pois veio de uma época onde os filmes de terror estavam meio defasados, com uma excelente jogada de final que nem eu mesma desconfiava, mas não é um filme que entre na minha videoteca.
    Lamento, mas enquanto eu não vir mais comentários sobre o filme, não vou pagar pra ver.
    Já paguei muita coisa que detestei e não quero que isso aconteça de novo.

    ResponderExcluir
  4. Ahhhh eu amei esse filme, primeira vez em mto tempo que eu não me assustava tanto (nem Atividade Paranormal me deu tantos sustos).

    ResponderExcluir
  5. Putz eu nunca assisti um filme que me de tanto medo como atividade paranormall éé mtoo sinistroooo!!Mais eu ameei!

    ResponderExcluir
  6. Bom filme, realmente.
    Acho que o melhor que saiu no cinema,de terror, até então. Recomendo pra quem gosta do gênero.
    Mas pra mim, ainda não ficou no mesmo patamar que Atividade Paranormal 1 e 2, e Contatos de 4º.

    ResponderExcluir
  7. Sério que achou atividade paranormal 1 e 2 assustador? Sobrenatural é infinitamente melhor, sério nem se compara, e ainda contatos de 4º grau é outra decepção. Sobrenatural me deu esperanças quanto aos filmes de terror.

    ResponderExcluir
  8. PERCA DE TEMPO ESSE FILME!

    muito ruim..bizarro..medo medo mesmo só nas primeiras cenas e deu.

    ResponderExcluir
  9. PERCA DE TEMPO ESSE FILME! [2]

    Nem assistam, filme porcaria. Não tem nada de mais ¬¬

    ResponderExcluir
  10. Perda de tempo ler esses últimos comentários, por favor.

    ResponderExcluir
  11. O filme é bom, a muito desde alma perdida que não vejo um filme de terror que tenha alem de um bom enredo e trilha sonora, tenha também a simplicidade de usar o efeito susto em cenas onde não se espera, o filme tem lá as seus déficits, mas nada pode ser perfeito, fora a no inicio do fim do filme que as coisas ficam meio sem graças mas o final é impressionante, bom filme eu recomendo para os amantes de terror.

    ResponderExcluir
  12. Pior que filme que já vi na vida, ou melhor...
    um dos piores , crepúsculo ganha .
    Enfim...
    não me assustou nem um pouco.
    Pensei que era suspense.

    ResponderExcluir
  13. aticidade paranormal foi o pior filme que já assisti...tendo o dedinho do diretor como referencia nao sei nao

    ResponderExcluir
  14. eu assisti e nao eh assustador nao! o final eh pessimo! hahahha

    ResponderExcluir
  15. Será que o problema é comigo ? Eu fiquei rindo o filme todo, e o sorriso almentava a cada tentativa "Fail" que o filme usou para me assustar, é mais fácil a pessoa levar susto com os barulhos altos nas cenas com fantasminhas nos cantos ao invés da próprias imagens dos fantasmas, o pior deles parece um magrelo pintado de vermelho... Porém, o filme foi bem interessante, gostei desse papo de sair do corpo, foi legal ver um deles saindo do corpo e a troca do plano material para o plano astral, a sala ficar mais escura e iluminada apenas com uma fraca luz verde like "Soul Reaver", tambem gostei das maquinas usadas, mas realmente não gostei do final...

    ResponderExcluir
  16. Não é possível que ganhe de Atividade Paranormal. Mas agora fiquei curiosa pra ver, apesar de ser uma cagona assumida, rs.

    ResponderExcluir
  17. Assisti esse filme por acaso...fui assistir um outro, não tinha mais sessão, pra não perdermos a viagem meu namorado e eu vimos esse.
    Não sentia medo assim de um filme desde "O Iluminado". E tinha um agravante: na sala só tinhamos meu namorado, eu e um grupo de 3 amigos...foi tenso!!!
    Pra quem curte sentir medo, recomendo

    ResponderExcluir
  18. Cara fiquei rindo por um bom tempo desse fim, era pra ser é de comedia. kkkkk

    ResponderExcluir
  19. todo filme no final deixa uma pergunta o que aconteceu com certo personagem etc esse filme deixa uma pergunta no ar por que foi feito?!!

    ResponderExcluir
  20. pow eu ri desse filme... o "vilão era o darth maul.kkkkkkkkkkkkk acho que eu nao me assusto mais com filmes de terror desde que eu tinha uns 15 anos

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.