Header Ads

CONTOS DO DIA DAS BRUXAS

(Trick 'r Treat – 2007 – EUA)
Direção: Michael Dougherty
Roteiro: Michael Dougherty
Elenco: Anna Paquin, Brian Cox, Dylan Baker, Leslie Bibb, Rochelle Aytes, Tahmoh Penikett, Quinn Lord, Lauren Lee Smith, Moneca Delain, Brett Kelly.

Lembrando muito as coletâneas de terror dos anos 80, como Creepshow, Olhos de Gato e Além da Imaginação, Contos do Dias das Bruxas (Trick 'r Treat), do diretor e roteirista Michael Dougherty (escritor de Superman – O Retorno e Lenda Urbana 3 – A Vingança de Mary), mantém a mesma linha dos exemplos anteriores e entrega um resultado que não faz feio em relação aos clássicos do gênero.

O longa mostra quatro histórias que se intercalam apresentando diversas lendas de Halloween. O público brasileiro, não familiarizado com essa cultura, pode ficar um pouco perdido em relação aos rituais referentes a essa data (como porque não se pode quebrar a abóbora ou apagar a vela antes que o dia acabe), mas nada disso deve atrapalhar a diversão.

Na(s) trama(s), quatro amigas vão passar o Halloween em uma cidadezinha do interior na maior festa do ano naquela cidade. Enquanto isso, o diretor do colégio mostra porque não se deve confiar nos doces que são entregues por estranhos. Ao mesmo tempo, um grupo de crianças vai até uma mina abandonada buscando reviver uma lenda local. E por último, um velho rabugento aprende que deve sempre decorar sua casa no dia das bruxas.

Bem sucedido ao cruzar suas narrativas para manter o ritmo, Dougherty peca ao escolher o conto protagonizado pelo veterano Brian Cox como encerramento do seu longa. Ainda que tenha um final muito bom, a trama em si não convence e não prende a atenção do público. Além disso, o fato das histórias anteriores terem sido muito melhores (especialmente a das crianças) acaba elevando um pouco da expectativa.

Porém o grande defeito do longa é que ele, simplesmente, não dá medo. Ao contrário do mencionado Creepshow, que era um legítimo “filme família” com toques de horror, Trick 'r Treat escolhe não seguir esse caminho, fazendo uso de extensa violência, e até um pouco de nudez, o que automaticamente eleva sua classificação etária. Sendo assim, tendo sido feito para o público adulto, um pouco mais de suspense e sustos seriam bem vindos – além do que, se fosse esse o caso, o humor seria utilizado como válvula de escape para o terror, o que funcionaria muito melhor.

Apesar dos defeitos, Contos do Dia das Bruxas funciona perfeitamente, principalmente para os amantes do gênero, que vão se deliciar com diversas referências aos seus filmes preferidos – os créditos lembrando HQs remetem ao longa George Romero e Stephen King. Saudosismo puro, e de qualidade.

Nota:(Bom) por Daniel Medeiros

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.