Header Ads

Operação Sombra - Jack Ryan

Jack Ryan é um personagem criado pelo escritor Tom Clancy e que já protagonizou quatro aventuras no cinema: Caçada ao Outubro Vermelho, Jogos Patrióticos, Perigo Real e Imediato e A Soma de Todos os Medos. Ao contrário dos títulos anteriores, Operação Sombra – Jack Ryan é a primeira aventura do herói que não tem como base nenhum dos livros de Clancy, e é também uma das mais divertidas.

Escrito por Adam Cozad e David Koepp, o roteiro tem início em 11 de setembro de 2001, evento que tem uma influência direta nas decisões de carreira do seu protagonista. Aqui, Jack Ryan (Pine) ganha uma origem militar, e, ferido no Afeganistão, vai parar num hospital onde conhece a sua esposa, a dr. Cathy Muller (Knightley). É também lá que ele é abordado por Thomas Harper (Costner), que o convida para entrar para a CIA.

É possível fazer um paralelo entre a trama desse filme e a de Cassino Royale. Ambas são histórias de origem e mostram um personagem ainda não acostumado com aquela nova realidade, e nos dois casos existe uma cena de morte no banheiro igualmente brutal. Mesmo assim, também é perceptível que Jack Ryan é alguém muito mais frágil do que James Bond.

Interpretando um papel que já foi de Alec Baldwin, Harrison Ford e Ben Affleck, o jovem Chris Pine exibe o seu carisma característico ao compor um personagem cuja maior força está na sua habilidade de analisar dados. Aliás, a inteligência do protagonista é ilustrada numa excelente cena no interior de um avião, onde os diálogos e a montagem ágil ajudam remetem à velocidade do seu pensamento.

Outro grande atrativo do longa é o seu vilão, e é visível os motivos que levaram Kenneth Branagh a interpretar o papel. O ator, que também dirige o filme, se diverte no papel de alguém cujo plano maligno visa trazer a 2ª grande depressão aos EUA. Já visto logo no início espancando um enfermeiro, o seu Viktor Cherevin é um típico vilão Jamesbondiano, canastrão e divertido. Branagh também se sai bem atrás das câmeras, mantendo a tensão quando necessário (na cena da invasão do escritório) e coordenando ótimas sequências de ação (a perseguição na Rússia).

Não tendo a urgência de um Caçada ao Outubro Vermelho, feito no final da Guerra Fria, Operação Sombra – Jack Ryan parece um pouco deslocado politicamente ao colocar a Rússia como principal inimiga dos EUA, mas essa escolha funciona perfeitamente na proposta do filme, remetendo às histórias de espionagem da época áurea de Tom Clancy (falecido em 2013). Trata-se de uma bela homenagem ao autor e o possível recomeço de uma franquia cinematográfica (assim espero).

(Jack Ryan: Shadow Recruit | Ação | EUA | 2014 | 105 min.)
Direção: Kenneth Branagh
Roteiro: Adam Cozad e David Koepp
Elenco: Chris Pine, Keira Knightley, Kevin Costner, Kenneth Branagh

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.