Header Ads

Chloë Sevigny revela que sofreu assédio de três diretores


A atriz Chloë Sevigny (Psicopata Americano e Garotos Não Choram) sofreu assédio de pelo menos três diretores durante testes de elenco. A informação foi divulgada pela própria atriz, em entrevista ao site Variety durante o Festival de Cannes.

"Eu já ouvi a conversa: 'o que você vai fazer depois disso aqui'", disse ela. "Eu também já ouvi aquela: 'você quer ir às compras e experimentar algumas roupas e, tipo, eu posso comprar-lhe uma coisa do figurino'". Ou seja, conversas que "cruzaram a linha da esquisitice".

Mas talvez a "cantada" (entre muitas aspas) mais direta foi de um diretor que disse-lhe: "Você deveria mostrar mais o seu corpo. Você não tem que esperar até que esteja velha como uma determinada atriz que tinha acabado de fazer um nu em um filme, você devia ficar nua na tela agora".

Curiosamente, Sevigny nunca teve muito problema em se envolver em filmes com cenas de nudez ou sexo. Vale lembrar que ela participou de produções como Kids e The Brown Bunny - neste último, ela protagonizou uma cena explícita de sexo oral. "Se você conhece a minha carreira, você sabe que eu fico nua em todo filme", brincou ela.

A diferença é que essa liberdade que a atriz sente de mostrar o seu corpo ou de protagonizar cenas de sexo não pode ser entendida como um convite para todo diretor oferecer-lhe um "teste do sofá". Esse tipo de atitude destes cineastas em específico demonstra uma tremenda falta de caráter e uma exploração, uma vez que naqueles momentos, eles estavam numa situação de poder. Tanto é, que Sevigny não conseguiu o papel para nenhum dos três filmes. Coincidência?

A atriz, que está no Festival de Cannes promovendo o curta que ela dirigiu, Kitty, ainda falou sobre a diferença de tratamento que as cineastas sofrem dentro da indústria. "Quando as mulheres do set ficam um pouco mais emocionais, ou mesmo fervorosas, elas são rotuladas como histéricas ou loucas, e têm dificuldade de serem contratadas novamente", revelou ela, que ainda apontou a hipocrisia quando se trata de diretores, uma vez que estes podem ser selvagens e loucos, e ainda assim são admirados.

Ela ainda deixou um recado para as novas atrizes que estão entrando na indústria agora.

"Se você é jovem e impressionável, e realmente quer aquele papel, isso pode parecer um caminho tentador, mas eu espero que não seja", afirmou Sevigny.
Chloë Sevigny será vista em breve nos thrillers Look Away, Black Dog, Red Dog, The Dinner, Golden Exits e The Snowman. De todos estes, apenas The Snowman, dirigido por Tomas Alfredson (O Espião que Sabia Demais), tem estreia agendada, para 13 de outubro de 2017.


Um comentário:

  1. Teste do sofá. Desde que o mundo é mundo existe, não só nas artes, mas em quase todas áreas onde um homem está no poder.
    Triste isso!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.