Header Ads

Diretor de Duro de Matar critica Capitão América e filmes baseados em quadrinhos


O cineasta John McTiernan [foto abaixo], responsável por obras excepcionais do cinema de ação como Duro de Matar e Predador, deu uma declaração polêmica ao site francês Premiere, relacionada à recente onda de adaptações de histórias em quadrinhos para o cinema. Segundo ele, essas adaptações são feitas por fascistas e os "heróis de histórias em quadrinhos são para empresas".

Porém, sua verdadeira bronca é com o personagem do Capitão América, que ele despreza por razões políticas. "O culto da hiper-masculinidade americana é uma das piores coisas que aconteceram no mundo nos últimos cinquenta anos. Centenas de milhares de pessoas morreram por causa dessa ilusão estúpida. Então, como é possível assistir a um filme chamado Capitão América?", disse ele.

Mas sua crítica não se resume apenas às adaptações de quadrinhos. McTiernan também falou mal do recente Mad Max: Estrada da Fúria, um dos filmes mais elogiados do ano passado. Segundo ele, o filme não passa de um "produto corporativo". Contraditoriamente, porém, o diretor elogia o trabalho do produtor Joel Silver, dizendo que ele "sempre vai produzir filmes de ação de verdade".

O elogio parece ser mais por um apreço pessoal a Joel Silver, afinal ele produziu Duro de Matar e Predador, do que de fato pela sua concepção de cinema de ação. A não ser que se ignore filmes horríveis como Dungeons & Dragons - A Aventura Começa Agora (2000), Ninja Assassino (2009) e Resgate em Alta Velocidade (2013), todos produzidos por Silver.

Quando foi falar alguém que ele admira, McTiernan citou Ben Affleck, especialmente por seu trabalho em Argo. Porém, seus elogios eram mais voltados ao seu trabalho como ator no filme, e não como diretor. "Ele fez algo incrível. E ele foi um ator melhor do que em todos os seus outros filmes". Ele não menciona, porém, que Affleck também é conhecido do mundo dos super-heróis, tendo estrelado recentemente Batman vs Superman: A Origem da Justiça e será visto em breve no filme da Liga da Justiça e no filme solo do Batman (no qual também exercerá a função de diretor).

Enquanto isso, John McTiernan busca financiamento para o seu próximo projeto, intitulado Thin Rain. Seu último trabalho foi o thriller Violação de Conduta (2003), estrelado por John Travolta e Samuel L. Jackson. Em 2013, McTiernan foi preso sob a acusação de fornecer declarações falsas ao FBI. Ele foi solto no início de 2014.
Tecnologia do Blogger.