Header Ads

Quadrinhos | Fragmentos do Horror

Mangá de Junji Ito apresenta uma antologia de histórias curtas de terror. 


Antes de mais nada, preciso fazer uma pequena confissão. Por mais que eu seja fã de histórias em quadrinhos desde a infância, devo admitir que nunca li nenhum mangá. Sim, eu sei, isso é uma vergonha, mas acho importante deixar isso claro antes de começar a minha resenha de Fragmentos do Horror, de Junji Ito, lançado aqui pela DarkSide Books. Assim, quando eu expressar a minha admiração por essa obra, é preciso levar em conta que meu conhecimento sobre esse assunto (mangás) é praticamente nulo. Não digo isso de maneira negativa, afinal, isso demonstra a amplitude da narrativa de Ito, capaz de agradar tanto aos fãs desse formato quanto aos leigos, como eu.

Contada no formato de antologia, essa HQ traz diversas histórias curtas de terror cujo único elemento que as liga é o sobrenatural. Este, porém, é mostrado de maneira totalmente distintas e cada vez mais bizarras. E é aí que vemos a criatividade do autor para criar tais situações. Porque tem de tudo por aqui, desde uma mulher apaixonada (literalmente) por uma casa, passando por um homem que teve a sua cabeça decepada e tem que ficar segurando-a para não cair, uma mulher pássaro que alimenta carne crua na boca de um sujeito, uma que quer ser dissecada enquanto está viva, uma garota que não consegue tomar nenhuma decisão sozinha e precisa que alguém sussurre tudo para ela, e muito mais.

É claro que nem todas as histórias têm a mesma qualidade. O próprio Junji Ito admite no posfácio que a primeira delas, intitulada Futon, é uma das mais fracas; e é mesmo. Mas enquanto umas são medianas, outras são excepcionais. Gosto particularmente daquela na qual as "imagens residuais" de entes queridos mortos voltam à vida e convivem com as pessoas por mais alguns anos. Isso me levou a questionar se aquilo era algo bom ou ruim. Se eles estavam aprisionando aqueles "fantasmas".

Tais questionamentos mais aprofundados não eram tão frequentes durante a leitura, o que não me impediu de apreciar a narrativa. Pelo contrário, fui surpreendido a cada página pelas loucuras visuais criadas por Junji Ito. Concebendo uma arte composta, em grande, por desenhos sóbrios, Ito parece se segurar o máximo possível até se soltar em páginas compostas de artes complexas, cheias de desenhos bizarros e criaturas horrendas – vide a imagem ao lado.

Ao final, Fragmentos do Horror é um excelente mangá e um ótimo ponto de partida para quem quer conhecer mais sobre esse estilo de quadrinhos oriental. E a edição da DarkSide Books está caprichada, com capa dura, papel de qualidade e alguns extras. Caso tenha ficado interessado, compre-o por esse link (Fragmentos do Horror) e ajude o 7 Marte. Eu agradeço muito!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.