Crítica - Anjos da Lei

by - 5/29/2012 06:00:00 AM


21 Jump Street, ou Anjos da Lei como era chamada aqui no Brasil, foi uma série de TV bastante famosa do final da década de 80, que hoje é lembrada por ter revelado o ator Johnny Depp. O seriado mostrava jovens policiais trabalhando disfarçados nas escolas americanas para investigar crimes envolvendo estudantes. A ideia de adaptar o programa para as telas dos cinemas já vem rondando hollywood a muito tempo, e esse ano o projeto finalmente saiu do papel através de uma história escrita pelo comediante Jonah Hill.

Na trama, Schmidt (Hill), o nerd do colégio, e Jenko (Channing Tatum), o valentão e popular, se encontram na academia de polícia e ficam amigos. Depois da formatura eles percebem que a vida de policial não é tão agitada quanto pensavam, até serem convocados a participar de um programa secreto da polícia para infiltrar jovens agentes em colégios locais visando investigar a proliferação de uma nova droga. Sua missão é localizar o traficante e o fornecedor antes que a droga se espalhe para outras escolas. Porém, os dois logo percebem que as coisas mudaram bastante e a realidade no high school agora é outra.

Atualizando a história para se passar nos dias de hoje, o roteiro, escrito por Michael Bacall (Projeto X – Uma Festa Fora de Controle), faz questão de brincar com o próprio conceito de remake ao falar que hoje em dia tudo é adaptado dos anos 80 e que “eles mudam algumas coisas e esperam que não notemos”. Além disso, o próprio texto faz menção ao seriado que o precedeu, quando o capitão Dickson, interpretado por Ice Cube, menciona que o projeto no qual os protagonistas estão integrando já existiu no passado – o que faz com que o filme seja uma espécie de continuação da série, algo confirmado por uma reviravolta no final do segundo ato.

Contando com uma inspirada dupla de protagonistas – que traz o recém indicado ao Oscar e falastrão Jonah Hill (O Homem que Mudou o Jogo) sem filtro algum, e um surpreendente Channing Tatum (GI Joe – A Origem do Cobra), que nunca havia tido a oportunidade certa de mostrar seu timming cômico – o destaque fica por conta da incrível química entre os dois. Além do mais, a reação deles às mudanças culturais e consequente inversão de papéis são hilárias: enquanto o nerd agora é popular, o bully é o excluído, graças (segundo ele) à programas de TV e outros tipos de mídia que promovem essa mudança de atitudes (“Fuck you Glee!”).

Intercalando entre o improvável e o absurdo, o longa de Phil Lord e Chris Miller (Tá Chovendo Hambúrguer) não tem o mínimo de pudor em fazer piada com sexo (nenhuma que possa ser mencionada aqui), drogas (a primeira experiência da dupla com drogas é de chorar de rir), adolescentes (“eles são realmente burros”) e até religião (a oração ao Jesus coreano é hilária). Não é para todos os gostos – principalmente aqueles que se ofendem facilmente –, mas pra quem gosta de comédias non sense, Anjos da Lei é uma ótima pedida.

(21 Jump Street – EUA – 2012 – Comédia – 109 min.)
Direção: Phil Lord e Chris Miller
Roteiro: Michael Bacall
Elenco: Jonah Hill, Channing Tatum, Ice Cube, Brie Larson, Dave Franco, Rob Riggle, Chris Parnell, Ellie Kemper, Jake M. Johnson, Nick Offerman

Nota:(Ótimo) por Daniel Medeiros



You May Also Like

0 Comments