7 List | Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece - 7 marte 7 List | Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece - 7 marte

Header Ads

7 List | Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece

7 List | Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece

Fazia tempo que eu não fazia nenhuma lista aqui no blog, e achei que chegou a hora de retomar a minha tão amada 7 List com um dos meus temas preferidos: filmes de terror que quase ninguém conhece. Para isso, fiz um levantamento de longas que me agradaram muito e que foram lançados nos últimos oito anos (ou seja, à partir de 2010).

Na verdade, como se pode notar, a maioria dos filmes dessa lista foi lançada nos últimos três anos. Peguei apenas dois títulos um pouco mais antigos (de seis anos atrás). Alguns desses filmes já tiveram resenhas divulgadas no nosso Instagram, então siga a gente por lá para não perder nenhuma novidade.

Essa é a segunda vez que faço uma lista de filmes desconhecidos. A primeira lista pode ser acessada aqui. Caso você tenha sentido falta de algum título, deixe a sua dica no campo de comentários abaixo. Vale destacar que a organização dos filmes é feito por ordem cronológica, e não por ordem de preferência. Mas chega de papo, vamos para a lista.

7 List | Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece


7 - Resolution

Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece

Existem filmes que crescem muito na revisão. Resolution (2012) é um desses casos. Num primeiro olhar, a narrativa comandada pelos cineastas Justin Benson e Aaron Moorhead envolve o espectador pela maneira como eles manipulam a expectativa e mantém um clima de crescente tensão. Porém, uma vez que já se sabe da "Resolução" que o título sugere, a nossa visão sobre o filme muda, e fica muito mais perceptível a maneira como os diretores se utilizam da metalinguagem para direcionar o nosso olhar e criar essa manipulação. Na trama, um homem aprisiona seu amigo viciado em uma cabana isolada para forçá-lo a passar uma semana de sobriedade, mas os acontecimentos daquela semana parecem ser misteriosamente manipulados. Personagens que parecem soltos na narrativa servem para dialogar com a expectativa que o público cria a respeito de um filme de terror. Mais do que uma discussão metalinguística sobre o voyerismo do cinema, Resolution conversa diretamente com o fã de terror.


6 - Fábula Americana

Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece

Misto de drama familiar e suspense com uns toques sobrenaturais, Fábula Americana (American Fable, 2016) se passa na década de 1980 e acompanha uma garota interiorana de 11 anos encontra um homem escondido no silo da fazenda da sua família. Ao fazer amizade com esse homem, ela precisa escolher entre salvar a vida dele ou proteger a sua família. Trata-se de um filme belíssimo, fotografado de maneira eficaz Wyatt Garfield - que utiliza o recurso de "noite americana" para criar um clima fantasioso - e dirigido com segurança por Anne Hamilton. A cineasta constrói a sua narrativa instigando o espectador, sem esmiuçar as respostas e abusando de metáforas que dão um sentido muito mais profundo àquela história aparentemente simples. O ritmo pode soar um pouco lento em alguns momentos, mas isso é compensado pela atuação cativante da jovem Peyton Kennedy.


5 - Hell House LLC

Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece

Dirigido por Stephen Cognetti, Hell House LLC (2015) conta a história de um grupo de jovens que adquire um antigo hotel para transformá-lo em uma atração de Halloween. Isso é uma tradição muito comum nos Estados Unidos (inclusive, já foi tema de outro filme de terror: The Houses October Built). A ideia é criar atrações voltadas para um público que quer levar sustos e se divertir . Só que nesse caso aqui, as coisas não saem como planejado. O filme já começa mostrando que uma tragédia aconteceu com esses jovens na noite de abertura da atração. E a partir de entrevistas com os envolvidos, ficamos sabendo o que, de fato, ocorreu naquela noite. Rodado no formato de found footage, o longa consegue utilizar bem esse formato em favor da narrativa. Além do mais, é realmente assustador! Hell House LLC vai ter uma continuação, que está agendada para sair ainda em 2018.


4 - Predadores do Amor

Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece

É sempre gratificante quando vemos um filme de terror que apresenta uma abordagem nova para um tema já conhecido. É o caso deste Predadores de Amor (Hounds of Love, 2016), que se apresenta como uma obra sobre captura e tortura de inocentes, mas que na verdade fala sobre relacionamentos abusivos e libertação feminina. Na trama, uma adolescente que passa por problemas em casa devido ao divórcio dos pais é sequestrada por um casal que pretende usá-la como escrava sexual para suas fantasias. Ao contrário da maioria das obras similares a esta, aqui o diretor/roteirista Ben Young perde menos tempo explorando a violência daquela situação, e mais tempo desenvolvendo as suas personagens, especialmente a vilã. Sem tentar justificar os atos da captora, ela a humaniza, mostrando-a também como uma vítima, aprisionada a um relacionamento abusivo no qual se submete a tudo (tudo mesmo) para tentar agradar o marido. Trata-se de uma abordagem corajosa para um tema delicado. E este é justamente o diferencial deste filme australiano.


3 - Beyond the Gates

Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece

Escrito e dirigido por Jackson Stewart, Beyond the Gates (2016) conta a história de dois irmãs que se reúnem na videolocadora do pai deles, que está desaparecido e possivelmente morto. Lá, eles encontram um jogo de tabuleiro chamado Beyond the Gates que tem alguma relação com o desaparecimento do pai deles. Construído de maneira segura, o filme envolve lentamente os seus personagens numa numa espiral de loucura. Stewart é hábil ao desenvolver o terror pouco a pouco, sem apelar para sustos desnecessários. E apesar de a trama se passar nos dias de hoje, a narrativa emula muito do estilo dos anos 1980, seja na direção de fotografia, que utiliza muito neon, ou na trilha sonora, com seus sintetizadores. Essas escolhas não são gratuitas, elas têm relação direta com o tema do filme, pois representem a época áurea da tecnologia do VHS. Aliás, talvez seja por isso que gostei tanto desse filme. Porque me lembrou aquela época em que eu passava horas na locadora escolhendo filmes e de vez em quando encontrava algum que me surpreendia, como este aqui.


2 - Shelley

Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece

Escrito e dirigido por Ali AbbasiShelley (2016) é um terror dinamarquês que conta a história de Elena, uma empregada romena que trabalha na casa do casal Louise e Kasper. Elena recebe a proposta de carregar o filho do casal, visto que Louise não pode engravidar. Elena assume a responsabilidade, porém, após um tempo de gravidez, ela começa a notar que algo está errado. Existem muitas similaridades com o clássico O Bebê de Rosemary, seja na temática da gravidez ou mesmo no desenvolvendo lento da narrativa. Durante muito tempo parece que nada de errado está acontecendo. Mas uma vez que começam a aparecer os indícios de algo possivelmente sobrenatural, a tensão e estranhezas crescem gradativamente. Abbasi cria algumas sequências angustiantes, como aquelas envolvendo tentativas de aborto, e mantém a tensão até o fim.


1 - Pyewacket

Sete filmes recentes de terror que você (provavelmente) não conhece

Pyewacket (2017) é um filme que fala sobre rituais de magia negra que dão errado... muito errado. O filme conta a história de uma jovem revoltada que briga constantemente com a mãe, especialmente após ser forçada a se mudar para uma nova casa. Assim, num momento de raiva, a menina, que sempre estudou e se interessou por ocultismo, acaba fazendo um ritual para tentar matar a mãe. O diretor Adam MacDonald (do ótimo Sobrevivente) conduz a narrativa com calma, mostrando aos poucos as consequências desse ritual, e investindo mais na tensão do que no susto. E ele é bem sucedido nisso. Algumas das sequências que se passam durante a noite são extremamente tensas e bem construídas. Porém, o cineasta nunca perde o foco principal da sua narrativa, que é a relação de mãe e filha, pois é aí que reside a principal qualidade de Pyewacket.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.